Niels Henning Ørsted-Pedersen - Those Who Were



O Contrabaixista dinarmaquês Niels Henning Ørsted-Pedersen, ou simplesmente N.H.Ø.P., dispensa maiores apresentações. No aclamado álbum Those Who Were, um dos destaques fica por conta dos solos melódicos de N.H.Ø.P., e a belíssima voz e interpretação da cantora Lisa Nilsson na faixa 4 - Those Who Were, uma união perfeita de elementos.

Brad Mehldau Trio - Day Is Done



Larry Grenadier, baixista de Jazz nascido em fevereiro de 1966 em São Francisco, é formado e licenciado em Literatura Inglesa pela Universidade de Stanford. Apesar de já ter acompanhado em turnê os guitarristas John Scofield e Pat Metheny, Larry ganhou notoriedade e foi aclamado pela crítica na década de 90 ao integrar um trio que leva o nome do Pianista Brad Mehldau. Larry ainda trabalhou em sessões com Mark Turner, Brian Blade, David Sanchez, Chris Potter, Leon Parker e Danilo Perez. No álbum Day Is Done de Brad Mehldau Trio, todo o destaque para a faixa número 4 que dá nome á obra, onde Larry leva o Contrabaixo para uma posição de destaque, com belas e bem desenhadas linhas.

Stephen Scott Trio - Parker's Mood



Inusitado... diferente... maravilhoso. É como pode ser classificado esse trabalho de Christian McBride junto ao Trio do Pianista Stephen Scott, com Roy Hargrove no Trompete e Flugelhorn, na execução de um belo tributo a Charlie Parker. McBride como sempre é genial, e vem executando várias linhas combinando técnicas de Arco com Pizzicato. Todas as faixas desse álbum são excelentes, mas uma em especial chama atenção, a faixa 4 - Steeplechase, onde McBride e Hargrove desenvolvem um belo diálogo entre Arco e Trompete, algo único, vale a pena conferir!

Bill Evans - You Must Believe in Spring

be

Esse disco do genial pianista Bill Evans foi gravado em 1977 e lançado somente quatro anos depois, em 1981. O disco é todo tocado na formação de trio, que conta com o baterista Eliot Zigmund e o grande contrabaixista Eddie Gomez. Gomez é Porto Riquenho e já gravou seu nome na história do jazz. Além de tocar muitos anos com Bill Evans, participou de show e gravações com outros mestres do jazz, como Miles Davis, Chick Corea, Wayne Shorter, além de ter fundado o grupo de Fusion Steps Ahead. Nesse disco em especial, Gomez se destaca na faixa título, a melancólica "You Must Believe in Spring", executando um solo fabuloso e depois um lindo walking bass.

 

 

Jeff Gardner Trio - Abraços

Esse trio do pianista americano radicado no Rio Jeff Gardner conta com a luxuosa participação de Carlos Bala na bateria e o grande Alberto Continentino no contrabaixo acústico. Alberto vem de uma família de músicos e já tocou com grandes nomes da música brasileira, como Milton Nascimento, Ed Motta, Leo Gandelman, Adriana Calcanhoto, Marcos Valle entre outros. Domina com perfeição os baixos acústico e elétrico e passeia por todos os estilos com enorme facilidade, sempre com muita personalidade. Além de tudo, é um grande improvisador. Nesse disco, o trio faz uma homenagem aos grandes mestres da música brasileira, como Guinga, Johny Alf e Hermeto Pascoal. Ritmos brasileiros como samba, bossa e baião estão presentes nesse trabalho. Destaque para a suinguadíssima faixa 7 - Donateando, uma homenagem ao mestre João Donato.

Oscar Perterson Trio - Live At The Blue Note



Raymond Brown nasceu na cidade de Pittsburgh em 1926, onde deu seus primeiros passos no Jazz Chegou em New York em 1945, e logo em seu primeiro dia na cidade Ray reuniu-se para uma audição com Dizzy Gillespie, Charlie Parker e Bud Powell. Foi contratado por Gillespie para integrar a sua Big Band. Baixista de reflexos rápidos, e habilidade para acompanhar solistas, Ray fundou em 1948 o Ray Brown Trio, no mesmo ano em que se casou com Ella Fitzgerald. Ainda em 1951 tornou-se membro permanente do Oscar Peterson Trio, com quem viajou o mundo. No final dos anos 50 passou a trabalhar apenas em estudios, gerenciando vários artistas. Ray Brow seguiu trabalhando incansavelmente e faleceu em 2 de julho de 2002 ao tirar um "cochilo" antes de um show em Indianápolis. Entre sua imensa discografia, Live at Blue Note com Oscar Perterson Trio é material obrigatório pra todo amante de Jazz. Neste trabalho, destaco a faixa 4 - Peace For South Africa.

Ron Carter - Jazz & Bossa



Lançado em 15 de julho de 2008, o tão esperado CD Jazz & Bossa do Mestre  Ron Carter, vem confirmar sua forte influência e admiração pela música  brasileira, em especial a Bossa Nova. Este CD é uma obra de arte, e todas as suas faixas merecem destaque. Pra quem acompanha o trabalho de Ron Carter e curte o som do Contrabaixo Acústico, Jazz & Bossa é um CD de cabeceira.

Esperanza Spalding - Esperanza



Nascida em Portland em 1984, Esperanza Spalding não foi bem assistida pela rede pública de ensino, e acabou estudando e sendo alfabetizada em casa pelos próprios pais. Aos 15 anos, retornou à rede pública, onde teve o seu primeiro contato com o Contrabaixo Acústico, após passar vários anos estudando e tocando Violino. Logo em seguida, aos 16 anos, abandonou a escola novamente para matricular-se na Portland State University, onde conquistou sua licenciatura em apenas três anos, sendo imediatamente contratada para ser uma das instrutoras da conceituada Berklee College of Music em Boston, em 2005. Aclamada como um prodígio no Contrabaixo Acústico, Esperanza Spalding surgiu como uma refinada contrabaixista de Jazz que mescla estilos como Blues, Funk e POP, passando por música brasileira e afro-cubana, e exibe todo o seu virtuosismo no CD entitulado "Esperanza", onde destaco a faixa 05 - Body & Soul Uma simples e belíssima linha de contrabaixo, ao melhor estilo standard.

Stefano Bollani - Carioca

Jorge Helder é um dos contrabaixistas brasileiros mais requisitados em shows e gravações de grandes nomes da música, como Chico Buarque, Edu Lobo, Rosa Passos e outros. Nesse trabalho, Jorge acompanha o pianista italiano Stefano Bollani em um disco com sotaque bem brasileiro, com muitos choros e sambas. Participam também do disco nomes como Marco Pereira, Jurim Moreira, Armando Marçal e Zé Nogueira. Destaque para as  faixas 3-Choro Sim, onde Jorge constrói uma belíssima linha de choro no baixo acústico, e 11-Samba e Amor, um samba lento com um bela linha e um ótimo solo de contrabaixo.

Charlie Haden, Don Cherry & Ed Blackwell - The Montreal Tapes

Em 1989, Charlie Haden foi o artista convidado/homenageado do Festival de Jazz de Montreal e tocou em todas as noites do festival com diferentes formações e conjuntos. Esses concertos, que contaram com a presença de grandes músicos como Joe Henderson, Gonzalo Rubalcaba e Egberto Gismonti, foram gravados e grande parte lançados alguns anos depois, na série batizada "The Montreal Tapes". Esse disco em especial é um trio formato pelo trompetista Don Cherry e o baterista Ed Blackwell para celebrar a obra free-jazz de Ornette Coleman(6 dos 8 temas tocados pelo trio são de Coleman). Charlie Haden mostra porque é considerado um dos maiores contrabaixistas de jazz de todos os tempos e fez por merecer a homenagem no festival. Destaque para a faixa 4 - Lonely Woman, um clássico de Coleman onde Haden executa um solo magistral.

Enrico Pieranunzi & Marc Johnson - Transnoche

 O pianista Enrico Pieranunzi é um dos maiores nomes do jazz italiano e europeu, e já trabalhou com nomes como Chet Baker, Johnny Griffin, Charlie Haden, Paul Motian, entre outros. Nesse disco ele faz um belíssimo trabalho em duo com Marc Johnson, conhecido principalmente por seu trabalho no último trio de Bill Evans, mas com outros ótimos discos gravados com Stan Getz, John Abercrombie e sua mulher, a pianista e cantora brasileira radicada nos EUA Eliane Elias. O disco traz ótimas composições de Enrico, misturando jazz e música erudita. Destaque para a faixa 5 -Thiaki, com um belo solo de Marc Johnson.

Niels Henning Ørsted-Pedersen - To a Brother

Niels Henning Ørsted-Pedersen, mais conhecido no meio do Jazz como Niels Pedersen ou simplesmente N.H.Ø.P., foi um baixista dinarmaquês que ficou conhecido pela sua técnica apuradíssima e um 'aproach' que poderia ser considerado uma extensão do trabalho inovador de Scott LaFaro. Utilizando técnicas pouco usuais no contrabaixo acústico e um timbre bastante característico, fruto da utilização conjunta de captadores magnéticos com piezos, Niels tocou com um grande número de mestre do jazz, como Oscar Peterson, Joe Pass, Kenny Drew, Chet Baker, Count Basie, Bill Evans, Bud Powell entre outros, e é uma grande influência de nomes como John Patitucci, Brian Bromberg e Christian McBride. Nesse belo disco ele é acompanhado pelo guitarrista Ulf Wakenius e o baterista Adam Nussbaum. Destaque para a faixa 2 - Stella By Starlight, em que Niels mostra toca sua fantástica técnica em um acompanhamento utilizando acordes, além de fazer um belíssimo solo.

Brian Bromberg - In The Spirit of Jobim

Este é o último lançamento do genial Brian Bromberg. Nesse disco ele mostra toda a influência que recebeu da música brasileira, em especial da música de Tom Jobim, sendo 7 das 12 músicas do CD composições do maestro soberano. Brian contou com a ajuda de músicos brasileiros do nível de Oscar Castro Neves, Airto Moreira e também outros grandes nomes como Alex Acuña e Otmaro Ruiz. Extremamente virtuoso no baixo acústico, Brian utiliza toda sua técnica em favor da melhor música do mundo, a brasileira, e mostra como nossa música é bastante respeitada lá fora.

Charlie Haden & Pat Metheny - Beyond The Missouri Sky

Esse disco reune dois dos mais importantes compositores e instrumentistas do Jazz Contêmporaneo, o baixista Charlie Haden e o guitarrista Pat Metheny, em uma jornada musical indescritível, graças à musicalidade apurada dos dois músicos. Haden é considerado pelo próprio Metheny como um dos maiores improvisadores de todos os tempos. Destaque para as faixas 7 - The Precious Jewel, onde Metheny toca seu violão acompanhando o baixo de Haden que faz a melodia principal, e a 13 - Spiritual, composição do filho de Haden e uma das mais lindas músicas que já tive a oportunidade de ouvir. Belíssimo disco!

John Abercrombie, Dave Holland & Jack DeJohnette - Gateway



O trio Gateway, formado pelo guitarrista John Abercrombie, o baterista Jack DeJohnette e o grande baixista Dave Holland gravou esse disco em 1975, em plena era da ascenção do Fusion, mas o ritmo fluente e o grande entrosamento do trio logo os diferenciou dos outros grupos da época. Holland mostra nesse disco muito mais do que sua técnica apuradíssima, assinando a composição de 4 das 6 faixas. Destaque para a faixa 1 - Back-Woods Song, onde Holland mostra toda sua inventividade, fazendo um groove utilizando acordes e tambem um solo maravilhoso.

Esbjorn Svensson Trio - North Sea Jazz Festival 2007



Quando se trata de Esbjörn Svensson Trio, não tem como falar apenas do excelente baixista Dan Berglund, é necessário tratar o E.S.T. como "O Trio", pois a sinergia que rola entre eles no palco é algo impressionante. Svensson denomina a banda como sendo: "Banda POP que toca Jazz", e é exatamente isso o que ouvimos neste eletrizante álbum North Sea Jazz Festival 2007, onde destaco a faixa 2 - 800 Streets By Feet, na qual Dan Berglund mostra como construir uma linha de Jazz com roupagem POP.

Leila Maria - Off Key



Jorge Helder nasceu em Fortaleza, numa família de músicos. Aos 9 anos Estudou violão e tocou bandolim. Em 1979 mudou-se para Brasília, e ingressou na Escola de Música, onde conheceu o baixo acústico, ficou encantado pelo instrumento e afirmou: "esse é o instrumento que eu quero...", mas as pessoas naquela época diziam que ele era muito baixinho, e necessitaria de um banquinho pra alcançar o insturmento. Hoje, Jorge Helder é uma referência em baixo acústico no Brasil, principalmente dentro da Bossa-Nova e do Jazz. Atual integrante da banda de Chico Buarque, é um dos baixistas mais requisitados no cenário musical, e em 2004 foi convidado para gravar o maravilhoso CD da cantora Carioca Leila Maria - Off Key, no qual destaco a faixa 12 - Summer Samba.

Ella Fitzgerald - Nice Work If You Can Get It



Desde a adolescência, o baixista dinamarquês Niels-Henning Pedersen mostrava-se virtuoso ao piano, instrumento original antes de adotar o contrabaixo. Passou a figurar no cenário do Jazz ainda na década de 60, quando tocou com nomes como Sonny Rollins, Bill Evans, Bud Powell e muitos outros. Em 1983 foi convidado por Ella Fitzgerald e pelo pianista André Previn para assinar os contrabaixos do álbum Nice Work If You Can Get It, do qual destaco a faixa 6 - Who Cares, com execução precisa de uma linha walking bass.

John Patitucci - Songs Stories e Spirituals



Songs, Stories & Spirituals, mostra as principais e constantes influências no trabalho de John Patitucci, que são a música Brasileira e o Gospel americano, adicionando outros elementos notáveis como a Música Clássica. Neste álbum destaco a faixa 2 - Chovendo No Roseira, um clássico de Antônio Carlos Jobim, intepretado por Luciana Souza com arranjos do fenomenal John Patitucci.

Bill Evans - The Complete Riverside - CD 4



Durante sua curta e trágica vida, Rocco Scott LaFaro desenvolveu-se de forma rápida, tornando-se um dos mais avançados baixistas ao lado de Charlie Haden e Charles Mingus. Originalmente, LaFaro tocava Clarineta e Sax Tenor, e passou a se interessar pelo contrabaixo em 1955 quando integrou a Buddy Morrow's Band, e posteriormente ao Bill Evans Trio. The Complete Riverside Recordings é um box com 12 CDs que contém todo o material que, ao longo do tempo, influenciou o pianista e compositor Bill Evans. Trago para o Blog o CD de número 4, com destaque para a faixa 2 - The Boy Next Door com a magistral utilização de inversões e notas de passagens do genial LaFaro.

John Coltrane - Ballads



Jimmy Garrison nasceu em 1934 em Miami, mas foi na Philadelphia onde estudou o Jazz e aprendeu a tocar contrabaixo. Entre 1957 e 1960, Garrison tocou e gravou com uma infinidade de nomes do cenário do Jazz, e no final de 1960 recebeu um convite para seu primeiro trabalho com John Coltrane, e em 1962 viria a se tornar membro fixo do John Coltrane Quartet, que resultou no excelente álbum Ballads, no qual destaco a faixa 6 - What's New.

Buster Williams - Griot Liberte



Como um dos mais importantes sidemans do Jazz, Buster Williams impressiona por seu sólido conhecimento e técnica altamente refinada de execução do contrabaixo acústico, o que o levou a tornar-se âncora no sexteto que acompanhava Herbie Hancock entre 1969 e 1973. Williams aprendeu contrabaixo e bateria com seu pai, e após estudar teoria e composição no Philadelphia's Combs College Of Music, juntou-se a Jimmy Heats's em gigs com Betty Carter, Sarah Vaughan, Miles Davis e muitos outros. Neste álbum solo destaco a faixa 7 - Concierto de Aranjuez, onde Williams mostra toda a sua refinada técnica em execução solo.

Gerry Mulligan - Midas Touch: Live in Berlin



Desde 1980 quando desembarcou em New York, o baixista Dean Johnson trabalhou como free-lancing com uma infinidade de artistas, mas a notoriedade acabou vindo com os excelentes serviços prestados a Gerry Mulligan, com o qual tocou durante 10 anos. Menos de um ano antes da sua morte, em sua última tour européia, Gerry Mulligan deixou registrado o excelente álbum Midas Touch, gravado ao vivo na Alemanha. Destaque para a faixa 5 - Noblesse, onde mesmo não sendo o artista principal "O Foco", Dean Johnson mostra a importância do contrabaixo na condução de um tema.

Charlie Parker - Jazz At Massey Hall


Em 1953 Charlie Parker foi convidado para uma apresentação na cidade de Toronto no Canadá, com uma banda formada por Gillespie, Bud Powell, Roach e pelo genial contrabaixista Charles Mingus. Este show deu origem ao CD com o título Jazz At Massey Hall, no qual destaco a faixa 6 - A Night In Tunisia, um dos grandes clássicos do gênero.

Dave Brubeck - Time Out



O que Dave, Dan, Darius e Christian têm em comum? O sobrenome Brubeck. Dave Brubeck é o irmão mais famoso dessa notória familia de músicos, que deu origem ao Dave Brubeck Quartet. Christian Brubeck era o irmão virtuoso responsável por assinar as linhas de contrabaixo do quarteto. Além do contrabaixo, Christian também tocava Trombone e Piano em trabalhos com o irmão e baterista Dan Brubeck, que ficou conhecido como The Brubeck Brothers. Neste post trago pra vocês o álbum Time Out gravado em 1959 pelo quarteto, onde além do clássico Take Five destaco também a faixa 1 - Blue Rondo a La Turk.

Brian Bromberg - Wood



Completando o pedido anterior, trago para vocês o primeiro trabalho solo do genial Brian Bromberg, em parceria com o irmão e baterista Adrian Bromberg, o CD Wood. Material de excelente qualidade técnica, um dos melhores solos de baixistas que já ouvi. Neste trabalho destaco duas faixas. O eletrizante solo de 5 - Speak Low, e todo o feeling de 4 - Goodbye (for my Father), um dos mais belos temas já registrados. Essas duas faixas resumem toda a genialidade de Brian Bromberg.

Brian Bromberg - Wood 2



Atendendo a pedidos, e para comemorar o décimo post do blog, trago pra vocês mais uma obra prima do mago Brian Bromberg, a edição japonesa do álbum Wood 2, onde ao longo das onze faixas o contrabaixista mostra inúmeras técnicas de execução do acústico. Entre as quatro faixas bass-solo, destaco a faixa 3 - Blue Bossa, excelente álbum.

Bob Mintzer Big Band - Gently



Nascido em 1955 no sul da California, o contrabaixista e compositor Jay Anderson é um músico dos mais versáteis e respeitados no cenário do Jazz. Começou a tocar contrabaixo acústico aos 12 anos, tendo recebido vários premios pela Universidade da California, tanto em Jazz como em Música Clássica. Uma semana após receber a graduação de Bacharel em música, Anderson foi convidado a integrar a Orquestra Herman Woody, com a qual saiu em turnê durante um ano. Em 1982 Anderson mudou-se para New York, e passou a tocar e gravar com os nomes mais importantes do Jazz, e em 2006 chegou a atingir a expressiva marca de 250 gravações registradas. Neste trabalho com o saxofonista e clarinetista Bob Mintzer, destaco a faixa 1 - Gently na qual Anderson mostra enorme senso de colocação do contrabaixo em relação a banda, aliado a precisas linhas do mais genuino walking bass, uma verdadeira aula!

Phil Woods And Bill Charlap Trio - Voyage



A familia Washington ganhou notoriedade na década de 50 em New York por possuir uma ligação bem íntima com o Jazz. O último membro da familia a nascer foi o contrabaixista Peter Washington, que juntamente com seu irmão Kenny (baterista) e o pianista Bill Charlap, formaram a banda The Bill Charlap Trio, que por um longo tempo acompanhou o lendário saxofonista Phil Woods. Peter Washington é dono de um estilo clássico, com linhas precisas e nada previsíveis. Neste trabalho com Phil Woods, destaco as levadas e solos de contrabaixo da faixa 2 - Hey There.

Herbie Hancock - Herbie Hancock Trio



Pra quem curte Jazz, não há muito o que dizer sobre Herbie Hancock, ainda mais quando se reune com o Mestre do contrabaixo Ron Carter e Tony Williams, para mais uma vez nos presentear com o Herbie Hancock Trio. Nesta gravação, que leva o nome do grupo do pianista, destaco a faixa 1 - Stablemates, perfeita integração!

Charles Mingus - A Modern Jazz Symposium of Music and Poetry



Em abril de 1922 na cidadezinha de Nogales, nascia um gênio chamado Charles Mingus. Baixista, pianista e compositor, tocou com os maiores nomes do Jazz entre as décadas de 40 e 70. Sua genialidade fica bem clara pra quem já leu a sua autobiografia, lançada no Brasil com o título "Saindo da Sarjeta". Em 30 anos de intensa carreira, Mingus nos deixou uma vastíssima discografia, com 92 álbuns registrados, e entre eles trago pra vocês o "A Modern Jazz Symposium of Music and Poetry", que segundo a lenda, foi criado como forma de homenagear suas mulheres que, assim como sua discografia, também eram muitas! Neste trabalho, com data de gravação de 1957, destaco a faixa 1 - Scenes In The City, no melhor e mais tradicional estilo Walking Bass.

Brian Bromberg - Downright Upright



Brian Bromberg é um baixista versátil, executa com perfeição tanto o contrabaixo elétrico como o acústico. É capaz de combinar estilos como Jazz, Soul e Funk numa mesma composição, com linhas literalmente eletrizantes. Aos 13 anos Bromberg era estudante de música clássica, e aos 19 viria a ser um dos principais integrantes do Stan Getz's Group. Atuou como sidemen em várias das principais bandas do cenário do Jazz, como Dizzy Gillespie, Richie Cole, Lee Ritenour, Dave Grusin e outros. Neste trabalho, Bromberg mistura Soul, Funk, Fusion e Jazz somente com contrabaixo acústico, com linhas fortes e precisas. Destaque para o clássico da faixa 6 - Cantaloupe Island. É um CD maravilhoso, daqueles que você vai querer ouvir sempre.

Christina Machado - Gone With The Wind



Apesar do nome bem brasileiro, Christina Machado é filha de pai cubano e mãe americana, e vive em New Orleans. Em 2002 lançou seu primeiro CD independente e entrou definitivamente para o cenário do Jazz, com uma voz forte, de timbres bem definidos. Christina nos trouxe de presente o baixista Roland Guerin, profissional de marketing formado pela Southern University em Luisiana, e nas horas vagas mantinha o hobby de tocar contrabaixo na banda de vanguarda Jazztronauts. Com Christina Machado, Guerin caiu na estrada e assumiu o Jazz como profissão, e nós agradecemos. Neste trabalho, além do clássico Wave de Tom Jobim, destaco a faixa 3 - Midnight Sun, onde Roland Guerin mostra uma forte influência do Jazz cubano.

Christian McBride - A Family Affair



Quando assisti ao show da Diana Krall Live At Montreal Jazz Festival, além da sua bela voz ligeiramente rouca e velada, algo a mais estava me chamando atenção. O contrabaixista. Christian McBride impressiona pela criatividade e precisão com que executa as linhas de acústico, baixista versátil que consegue aliar técnicas de baixo elétrico e acústico num mesmo CD. Neste trabalho do contrabaixista, destaco a faixa 10 - I'll Write A Song For You, onde McBride executa linhas de acústico com arco. Vale muito a pena conferir este CD.

Ron Carter & Rosa Passos - Entre Amigos



Neste CD, gravado em 2003, nos é apresentada uma coleção de clássicos da música brasileira na bela voz de Rosa Passos, acompanhada por ninguém menos do que o mestre Ron Carter. Há muitos anos acompanho o trabalho de Ron Carter, mas foi somente em 2005 que tive a oportunidade de assistir o mestre ao vivo numa magistral apresentação no Teatro Ginástico. Ron Carter consegue fazer um show com quase 3 horas de duração, tocando apenas 6 músicas e sem ser cansativo. Depois dessa apresentação ficou a certeza de que Ron Carter é realmente um ícone do contrabaixo acústico. Neste trabalho, destaco a faixa 2 - Insensatez, executada com violão de nylon e contrabaixo acústico.

John Patitucci - One More Angel



CD do baixista, compositor e mestre em música John Patitucci. É dificil falar sobre esta figura simpática que já tive a oportunidade de ver tocar ao vivo no Mistura Fina. Poucos sabem lidar com um baixo de 6 cordas como ele, e neste espetacular trabalho, destaco a faixa título 6 - One More Angel, com melodia, harmonia e um som de acústico inebriante como só Mr. Patitucci poderia nos proporcionar.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
    Visitante número: